Um sistema automatizado tem contribuído na gestão dos serviços de distribuição de água tratada de Penha. O Centro de Controle Operacional  (CCO) da concessionária Águas de Penha funciona 24 horas por dia e trabalha online, transmitindo e repassando informações de forma instantânea para a central e ajudando a controlar e manter em funcionamento a operação do sistema de distribuição para o município.

O equipamento monitora o quanto de água está chegando da Estação de Tratamento (ETA) para abastecimento minuto a minuto; os níveis de água nos reservatórios; níveis de pressão nas adutoras que transportam água; pressão nas redes de distribuição em locais estratégicos; informações sobre a produção dos poços (se estão funcionando ou não), se há falha na operação; informações dos boosters; e informações de qualidade em todos os pontos da cidade.

De acordo com o gestor operacional da Águas de Penha, Guilherme Bueno, caso o sistema identifique algo fora dos padrões de funcionamento, envia alertas por celular e por e-mail. O equipamento garante eficiência e agilidade na resposta das manutenções e correções que se façam necessárias. “Como se trata de um serviço essencial, a velocidade em retornar ao normal é muito importante. Por isso o diagnóstico ou o controle de informações podem ajudar muito no efeito tempo de resposta”, destaca Guilherme.

A integração destas informações são trabalhadas não somente por softwares,  mas também por um setor especifico do grupo Aegea, que prioriza o combate às perdas, a eficiência energética e a dinâmica de distribuição dentro de um sistema tão complexo como o de distribuir água. Com o CCO, é possível identificar vazamentos através do monitoramento de pressão das redes e dos status de operação de todo sistema de água. “Ou seja, se um problema ocorre há quilômetros de distância, o setor identifica na hora e emite um alerta para a concessionária”, finaliza Guilherme